Arlindo Cruz faz show grátis na véspera do feriado no Teatro Popular Oscar Niemeyer

Arlindo Cruz faz show grátisSamba e muita animação na véspera do feriado de Tiradentes. O cantor e compositor Arlindo Cruz faz show grátis, ao lado de seu filho, Arlindo Neto, apresenta o “Pagode 2 Arlindos”, no Teatro Popular Oscar Niemeyer, no dia 20 de abril, às 19h. A abertura do show ficará a cargo do cantor, cavaquinhista e percussionista niteroiense Bruno Barreto junto com o grupo ‘Roda Viva’. O evento será realizado pela Prefeitura de Niterói em parceria com a MPB FM.

A dupla de Arlindos promete empolgar o público com músicas novas, além de sucessos que fizeram a história do samba de autoria de Arlindo como: “Meu Poeta”, “Ainda é Tempo de Ser Feliz”, “Termina Aqui”, “Quando Falo de Amor”, “Sem Endereço”, “O show Tem Que Continuar”, entre muitas outras.

Já o cantor Bruno Barreto, que abre a noite de samba, vai mostrar temas do seu disco “Origem”, como “Bela Luanda”, “Crianças do Brasil”, “Deixa a Gira Gira” e “Morada Divina”, composição de Arlindo Cruz e Teresa Cristina. No palco, Bruno vai estar acompanhado pelo grupo ‘Roda Viva’, formado pelos músicos Dudu Oliveira (flauta), Lucas Marques (violão), Fernando Brandão (cavaco), Gustavo Carvalho (surdo), Bebeto (percussão), Flávia Enne (cantora) e Felipe Taiul (pandeiro).

Os Artistas:

ARLINDO CRUZ

Carioca integrante da Ala de Compositores do Império Serrano, Arlindo Cruz é um dos mais populares cantores e compositores de samba e pagode do Brasil. Ainda adolescente, começou a trabalhar profissionalmente como músico, em rodas de samba com vários artistas, inclusive Candeia.

Arlindo era frequentador da concorrida roda do Cacique de Ramos, onde conheceu mestres como Jorge Aragão, Beth Carvalho, Beto sem Braço e Almir Guineto. Outros jovens seguiam o mesmo caminho, entre eles, Zeca Pagodinho e Sombrinha, que viria a ser seu parceiro. Logo no primeiro ano de Cacique, teve doze canções gravadas por vários intérpretes.

Com a saída de Jorge Aragão do Fundo de Quintal, Arlindo Cruz foi convidado a participar do grupo, de onde saiu em 1993, após 12 anos de trabalho. A partir de meados da década de 90, passou a concorrer nas eliminatórias de samba enredo de sua escola de samba do coração: o Império Serrano. A primeira vitória foi em 1996, no enredo “E verás que um filho teu não foge à luta”.

Hoje, Arlindo prossegue em carreira solo, no Império Serrano e no Pagode do Arlindo. Em toda a carreira, Arlindo Cruz gravou 12 discos, sendo sete em parceria com Sombrinha e teve 18 sambas cantados na Avenida, ganhando três Estandartes de Ouro.

ARLINDO NETO

Aos 13 anos de idade, compôs seu primeiro samba enredo para a escola mirim Estrelinha da Mocidade, onde foi intérprete e campeão. A partir de 2009, integrou o grupo Bambas de Berço, com o qual lançou CD homônimo no ano seguinte. Em 2010, consagrou-se o compositor mais jovem de samba enredo na escola de samba carioca União da Ilha, sendo bicampeão pela agremiação no ano seguinte.

Em 2012, compôs o samba enredo “Dona Ivone Lara: O enredo do meu samba”, em homenagem a Dona Ivone Lara, pela escola de samba Império Serrano.

Em 2013, compôs, em parceria com Péricles e Jorge Aragão, o samba enredo da escola de samba Grande Rio. Foi campeão por cinco anos consecutivos com sambas enredo de sua autoria em diferentes agremiações.

Em 2014, lançou pelo selo Sony Music, o CD “Arlindo Neto: Um bom aprendiz – ao vivo”, com participações de Arlindo Cruz e Jorge Aragão.

BRUNO BARRETO

Niteroiense, o cantor, cavaquinista e percussionista Bruno Barreto cresceu ao som do batuque que vinha do quintal da sua própria casa, onde havia um terreiro de umbanda. O primeiro tamborim ele tocou ainda criança, no bloco carnavalesco Copo Cheio, fundado por seu pai e seu tio. De lá pra cá, Bruno studou harmonia com Aleh Ferreira e Bernardo Dantas, cavaco na Escola Portátil e Alessandro Cardoso, teoria no Sistemus e Alexandre Caldi, e canto com Suely Mesquita.

Desde então vem desenvolvendo sua carreira musical cantando e tocando percussão com Diogo Nogueira, Teresa Cristina, Paulinho da Viola, Martinho da Vila, Sandra de Sá, Léo Jaime, Aleh Ferreira, Grupo Semente e Arranco de Varsóvia. Atualmente, Bruno está lançando o seu primeiro disco.

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.