As escolas de samba de Niterói e São Gonçalo ficam de fora do grupo especial

1 - As escolas de samba de Niterói e São Gonçalo ficam de fora do grupo especial

Unidos do Viradouro, a Acadêmicos do Cubango e a Unidos do Porto da Pedra

escolas de samba de Niterói e São Gonçalo - As escolas de samba de Niterói e São Gonçalo ficam de fora do grupo especial

As escolas de samba de Niterói e São Gonçalo Unidos do Viradouro, a Acadêmicos do Cubango e a Unidos do Porto da Pedra não conseguiram o passaporte para voltar ao Grupo Especial em 2017. As escolas terminaram a apuração na 3ª, 6ª e 5ª posições, respectivamente.  A apuração dos envelopes com as notas dos jurados foram abertos exatamente às 19h19, na Praça da Apoteose.

A Unidos do Viradouro de Niterói perdeu vários décimos nos quesitos comissão de frente e alegoria e adereços. Antes confiantes, os componentes da escola e toda a comunidade de Niterói que acompanhou a apuração, nesta quarta-feira (10), na Praça da Apoteose, e também na quadra da escola, no Barreto, não escondiam a tristeza. Mas não foi dessa vez que a Viradouro voltou à elite do carnaval carioca. Com o enredo “O Alabê de Jerusalém, a saga de Ogundana”, a escola terminou a apuração com 268.3 pontos.

No resultado final, a Unidos de Padre Miguel levou a segunda colocação, com 269.2 pontos, seguida pela Viradouro, Império Serrano, Porto da Pedra e Cubango. Com muitos problemas durante o desfile, inclusive alas sem fantasias e defeito em um carro alegórico, a escola rebaixada para a Série C foi a Caprichosos de Pilares, que no próximo ano desfila em Intendente Magalhães.

Última escola a desfilar na Marquês de Sapucaí pelo segundo dia de desfiles pela Série A, a Acadêmicos do Cubango garantiu a quarta colocação. Antes do resultado ser anunciado, já não restavam muitas esperanças. A Cubango, que teve pontuação total de 267.8, apresentou o enredo “Banho de mar à fantasia”, que falava da importância da água. Com 1.700 componentes, a escola coloriu a avenida e transmitiu seu recado de conscientização para o uso inteligente do recurso. “O desfile deveria ter sido igual ao da Caprichosos de Pilares. Eu não deixei de levar alegorias e fantasias, não deixei de apresentar nada e tirei nota igual. No restante eu acredito que teve um equilíbrio nas notas, mas acho que fantasia e alegoria me tiraram do páreo. Perdi a batalha, mas nao perdi a guerra” disse o presidente Olivier Luciano Vieira (Pelé), que ainda garantiu que a equipe de carnaval continua e a escola vai manter o colorido para o próximo ano.

Com o enredo “Palhaço Carequinha: paixão e orgulho de São Gonçalo! Tá certo ou não tá?”, o Tigre arrancou sorrisos do público e coloriu o Sambódromo, com alegorias luxuosas e vibrantes, assinadas pelo carnavalesco Jaime Cezário. A escola fez um excelente desfile e figurava entre as favoritas da Série A, mas a bela apresentação não foi suficiente para que conseguisse o acesso ao Grupo Especial. A Porto da Pedra terminou a apuração com um somatório de pontos de 267.9.

Logo no início da apuração, o presidente da Tigre, Fábio Montibelo, se disse satisfeito em ter levado o enredo do Carequinha para a Sapucaí: “Foi muito positivo para escola, Carequinha foi o maior palhaço do Brasil. Várias pessoas da comunidade, o próprio artista Marcos Frota, compraram essa briga e o resultado foi bom. Levamos um enredo alegre, colorido e a passarela do samba retribuiu essa vibração”, contou.

 

dieta21dias - As escolas de samba de Niterói e São Gonçalo ficam de fora do grupo especial

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.